• Facebook
  • (34) 99886 0078
  • Youtube
03/10/2017 -
Mais de 3 mil propriedades da região devem ser visitadas no Novo Censo Agropecuário

O levantamento começou a ser realizado depois de 10 anos em todo o território nacional

Chamado oficialmente de Censo Agropecuário, Florestal e Aquícola ele acontece pela terceira vez (em 1995/96, em 2006 e agora em 2017/18). Dados primários do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontam que cerca de 5,3 milhões de localidades que praticam atividades agropecuárias serão visitadas, com a consulta sendo feita por 18 mil recenseadores do Instituto.

“Ele é importante porque os governantes conseguem assim identificar mais precisamente as necessidades de financiamentos e investimentos. Da mesma forma é com as empresas que prestem serviços agropecuários e queiram se instalar em determinada região: é possível fazer um levantamento preciso das necessidades e áreas de atuação em deficiência” conta Eunice Neli, agente censitária em Patos de Minas.

Eunice ainda salienta a importância do recebimento e atenção que o recenseador do IBGE precisa para a conclusão mais fidedigna possível: “Eles mostrarão como é Patos de Minas para o Brasil. Para tal é fundamental a colaboração de todos os produtores. É incabível ter receio e não aceitar receber o recenseador: ele anda identificado com a camisa, o boné, o colete e com o crachá, que possui um QR Code que possibilita a identificação direta no sistema do IBGE, só aproximar a câmera do celular da área do crachá onde está localizado o código”.

Ela ainda salienta: “Os dados são sigilosos e apenas serão usados na conferência dos dados pelo IBGE. Com essas garantias, o produtor pode ficar despreocupado em informar o recenseador”.

Guilherme Santos trabalha pela primeira vez num censo. Ele conta que foi aplicado um treinamento para a especialização dele e dos outros 18 profissionais que atuarão no levantamento dos dados. “Fizemos um treinamento intensivo de uma semana e o IBGE nos cedeu uma apostila para fazermos os estudos em casa. Tenho as melhores expectativas em iniciar os trabalhos e espero desempenhar um trabalho de qualidade”.

O município e os vizinhos da macrorregião serão divididos em 143 sub áreas, sendo que serão 3.129 estabelecimentos agropecuários que participarão dos levantamentos. Em Lagoa Formosa, 1.666; em Carmo do Paranaíba 1.343 e em Arapuá, 373.

A apuração dos dados coletados será feita de hoje, dia 2 de outubro de 2017 ao mês de fevereiro de 2018. A análise dos resultados começará em março de 2018 e os dados completos serão divulgados pelo Instituto em maio de 2018.

 

FONTE: PATOS JA






Link:




Deixe seu comentário



Colunistas
Gabriel Martinez
Luiz Fernando Soares
Jefferson Domingues de Oliveira
Cotações
Obituário
Maria Aparecida Oliveira - Fia
19/10/2017
Aurora Meira da Silva
18/10/2017
SEBASTIÃO CARMO SOBRINHO - NENEM DO AGOSTINHO
18/10/2017
Neila Pains Soares - Neilinha
17/10/2017
Maria Geralda Braz - Mige
17/10/2017
Newsletter
Cadastre-se e receba nossas atualizações.